terça-feira, agosto 08, 2006

ANJOS DA TERRA

Anjos... Onde vivem, quem são, abro a questão... Falam de anjo do céu, mas conheço anjos na terra também, daqueles que aparecem quando não restava luz e esperança. Anjos que vem e que vão, seja a bela morena que oferta o colo carinhoso quando o desejo é aconchego, o amigo irmão com o forte abraço e boa prosa ou até mesmo um parente que parecia distante, mas apareceu na hora certa. Em determinados momentos de nossas vidas, sobretudo os mais difíceis e árduos nos sentimos perdidos, desamparados e sem chão... Algumas fases da vida induzem uns ao suicídio, outros a atos intempestivos, incautos, impensados. Mas tiro no peito ou salto no escuro não fabrica a solução, mais do que coragem, suicídio é fuga, covardia, medo de ficar aqui e agüentar de pé a pressão que a vida proporciona. Viver é resolver-se incessantemente, não há problema, decepção amorosa ou mágoa que tempo não dilua, isso mesmo, é preciso entender também que o tempo apenas dilui as lembranças, aquele papo de que o tempo apaga tudo é utopia. Enfim, esses momentos ?deprê? a que todos nós estamos sujeitos tem lá seu lado bom, trazem a tona um filtro de todas aquelas ilusões... - Sua centena ilusória de amigos desaparece como fumaça e aquele bolo nojento de interesses some da sua vida: Mulheres mil, festas e badalações adeus, toda esta casca social que nos envolve se desfaz. Estamos livres enfim para contemplar a natureza com nossos anjos e para passarmos pausadamente a valorizar as tantas coisas esquecidas na memória e no coração... E quantas são, não é mesmo? Não importa se você acredita em anjo da guarda no céu, aqui na terra se materializam e deixam certa a conclusão de que nunca estamos sós. Se hoje não há tanto quanto antes, há muito mais a se descobrir... Sempre mais do que pensamos existir, amigos, amigas e amores é claro... Surpresas que a magia de viver realiza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário