quarta-feira, abril 28, 2010

CONVERSANDO COM O CÉU


Você tenta negar... Você tenta esconder... Você tenta omitir... Você tenta relaxar, levar a vida numa boa e acreditar que depende da sorte, de um destino certeiro e bonito como nos filmes de romance hollywoodianos. Você tenta suprir sua ausência insubstituível com amigos e amigas, entre desabafos e prosas intermináveis que varam as madrugadas. Você tenta de um jeito quase desumano, expulsar do corpo seu coração canceriano e louco, para enfim aceitar que a vida afetiva neste século é assim... Racional. Livre. Morna. Individualista. Escrota. Você tenta seguir com a esperança de que um dia Deus acorde com um inesgotável bom humor e ilumine seu caminho, muito além do que iluminou por todos esses anos. E forçando as mais diversas adaptações, você tenta ser o que o mundo pede, aliás, exige, impõe! Tenta se iludindo... Lutando, brigando, ignorando na raça seus sonhos fora de moda para se sentir mais leve e afetivamente confortável. Assim como faz a incrédula e carente maioria, você cria teorias e porquês fantasmas para ludibriar seu próprio emocional. E então, Parabéns! Você se rende a idiotice de ser descolado e feliz como todos parecem ser.

Fantasia... Ultrapassado... Utopia... O amor é careta, falido, descartável. O amor é opcional... Adoro essa! Escutaram? Opcional... Que prático! Que bonito! Dia após dia, você escuta as mais variadas e criativas oposições ao sentimento que simplesmente nos colocou no mundo. Dia após dia, você escuta e faz como todos, não se revolta... Acredita na receita moderna, no liberalismo afetivo que fudeu o amor e segue fudendo boa parte da nossa geração! Mascarado, escondido, covarde e vazio... Você vive sem amor com muita felicidade, se descartando com as tantas piriguetes e os igualmente fartos pega-piriguetes que vivem em promoção pelos cantos da cidade. Você se sente completo, irradiante e realizado freqüentando lugares que nunca curtiu... Conhecendo pessoas com conceitos e horizontes nada a ver com os seus. Beijando bocas tão avulsamente gostosas e especiais, que nem do nome você consegue se lembrar. Perdendo o tempo que não volta, tentando de maneira auto suficiente e infantil, acreditar que vai nascer algum sentimento num coração que não ama ninguém além de si mesmo.

Funciona? Adoça? Alimenta? É óbvio que não! É mais uma mentirinha, isso não passa de historinha fajuta, de neurônios queimados em vão... Não há um caminho feliz para quem foge de si . Não dá pra fazer de conta se o amor é mesmo, o maior tema, o maior foco, o protagonista pulsante da minha vida e por conseqüência, desse blog. Como posso falsear se o que mora no meu peito troca a batida certinha pelo descompasso? Como esconder o desejo, a sede de amar, se ao fim dessas noites, tardes e festinhas babacas, eu mesmo, o observador inquieto que contesta acidamente o mundo e a vida moderna, se entrega ao questionamento? Como se igualar aos outros se sua forma de sentir é totalmente diferente? Como fugir da realidade quando o travesseiro, o espelho e todo o ninho, repetem juntos a mesma pergunta: Cadê, querido, cadê? Por onde anda seu sorriso fácil? O sonho gostoso, o sentimento doce, a poesia? Cadê você acordando e dando bom dia pro armário, pro teto e pro chuveiro? Por onde anda alguém capaz de dar uma bagunçadinha gostosa no seu emocional? Por onde anda sua mulher, sua parceira, sua cúmplice, o amor da sua vida?

Cadê? Respondo eu perguntando pro travesseiro, pro espelho, pro ninho... Cadê? Talvez algum de vocês saiba me dizer por onde anda... Eu não sei e se soubesse, tenham certeza, cobriria cada uma dessas perguntas com respostas bonitas. Eu não sei e assim, mesmo sem saber, eu acredito! Se ele ainda não chegou para ficar, penso eu, é coisa de Deus... O mesmo Deus que me diz sussurrando: “Isso mesmo! Bate a cara e deixa doer, rasga o peito pelas trilhas da vida, meu filho. Vai aprendendo e sentindo na pele, na ausência que tanto sente, como é morna e sem sentido a vida sem amor. Vai tentando se divertir mesmo que ignorando as propostas baratas e descartáveis que insistem em aparecer... Vai entendendo o tamanho, a magia e a beleza do amor... E o quanto ele constrói. E o quanto ele dá sentido a vida. E o quanto ele é pacífico, doce e fundamental. Um dia, como você bem diz no começo do texto... Eu vou acordar com um infinito bom humor, vou te olhar daqui de cima e o colocá-lo pulsando, do jeitinho que você espera na sua vida. Por mais azedos, vazios e superficiais que se mostrem o mundo e as pessoas, mantenha sua fé e proteja sua essência, meu filho. Não tenha medo de tentar... Siga errando, aprendendo, evoluindo... O amor, a mulher da sua vida, deixa comigo! No tempo certo ela vai cruzar o seu caminho.”

Tudo bem, Papai do Céu... Estamos conversados, por hoje.

Fiquem com Deus e se cuidem...

Beijos,

Deco.

22 comentários:

  1. É isso aí, Xu!!

    Tudo agora é descartável.
    A maioria das pessoas vive como coadjuvantes nesta novela que se chama VIDA.
    Atuam, encenam, fingem.
    É lamentável, mas é a realidade.
    Pena... devemos sim atuar, mas sendo PROTAGONISTAS!!! Fazendo coisas concretas, que deixam marcas nas pessoas, que criam laços, que perpetuam.
    Apesar de tudo, eu ainda acredito no ser humano. No amor.

    Te amo!!

    Beijo na alma...

    ResponderExcluir
  2. faça um comentário de hoje como um mundo que só comenta e nao age as pessoas que so reclamam e não reagem, essa é sua reação, e eu agradeço a esse seu poder de criação leio seus textos e toda vez eu desengasgo, bonito romantico amado, me apaixono sem te conheçer, parabens deco!

    ResponderExcluir
  3. Direto me pego fazendo a mesma pergunta: " Quando o amor ficou tão barato?" hoje as pessoas dizem eu te amo até pros cachorrinhos da rua... sem saber o que de fato, isso significa... amor não é vc transar alucinadamente por uma noite, por duas... amor é vc saber o cheiro dele/dela, saber o que move seus sonhos, seus medos, carencias e mesmo assim, AMAR.
    Achei muito bonito o fim do texto onde onde Deus diz que devemos manter nossa fé... pq em alguns momentos de nossas vidas só conseguimos ficar em pé quando acreditamos que tem uma força maior e que vai abrir nossos horizontes.
    E Espero que essa pessoa chegue, pra te fazer feliz! Pra te fazer "mandar flores pro delegado, bater na porta do vizinho e desejar bom dia..." Que ela chegue! Pra vc e pra mim tbém! gdes beijos, lindissimo seu texto!

    ResponderExcluir
  4. Ha...que lindo Deco!
    Que texto doce...quando você menos esperar essa mulher vai aparecer, e
    te cobrir de muito amor.
    Continue acreditando.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Dé!

    Sabe o que eu mais admiro em vc? A sua fé no amor! Acho isso bonito demais, viu? Pode esperar, logo logo ele vem.

    Se cuida,
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  6. Com o perdão da expressão:
    PUTA QUE PARIU!!!

    Faltou palavra com tamanha expressividade pra demonstrar minha emoção em concordar do princípio ao fim com vc!!!
    Vamo que vamo!

    Incompleto é o caminho completo da futilidade atual!
    Bju

    ResponderExcluir
  7. Oi Deco,

    Estava procurando um endereço no google e olha aonde vim parar! Mesmo que por engano, é muito bom conhecer seu espaço e suas idéias "fora de moda".

    Você escreve de um jeito diferente, não sei explicar, entende? Tive a sensação de intimidade, como se estivesse com você conversando sobre a vida em qualquer lugar.

    Enfim, amei demais e daqui em diante, a sua trilha é minha leitura!

    Um beijo,

    Gabi

    ResponderExcluir
  8. existiu um segundo do tempo do dia de hj que quis te citar. Voltei, reli e entendi!
    Puta que pariu de novo!
    Era tão simples tão lógico, mas fora de contexto.
    Indiquei,vez que nao citei. E a resposta foi: "amiga, o cara é foda! Teve a manha mesmo!"

    Pois é, teve mesmo! Parabens!

    ResponderExcluir
  9. Deco,eu nem te conheço pessoalmente mas pelo pouco que suas palavras dizem...já traduz a sensibilidade humana que existe em vc!E isso hj em dia é pra poucos...me identifico mto mesmo com seu jeito de ser...que bom saber que existe alguem em algum canto desse mundo que pense como eu...Que Papai do Céu nos presenteie um dia com um amor puro e sincero como esse que desejamos..
    De uma admiradora incondicional sua!Pode ter a certeza disso...fica com Deus e tudo de bom... Jamile

    ResponderExcluir
  10. André,

    Ultimamente tenho ficado sem o que dizer depois de ler seus textos, viu? O seu jeito de escrever, a sua forma de colocar as verdades mesclando doçura e rebeldia, enlouquece quem está aqui do outro lado. Essa sensibilidade tão aguçada me faz sentir que você leu meu coração, que conversou com ele por horas.

    Hoje eu não consegui segurar as lágrimas e chorei. O que você diz é triste, é lamentável e muito, muito real.

    Fique com Deus também! E mais uma vez, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Simplesmente: Você não existe! E é exatamente por isso que as vezes se sente tão só... Porque é peça rara de museu, dessas que não se fabricam mais... sensível, canceriano, lindo...
    Pena que existe a distância física, rsss..
    Beijo, Lindo!
    Sua fã de carteirinha, Liz

    ResponderExcluir
  12. vc q comeu a dé tolentino?

    ResponderExcluir
  13. Meu querido, que "ela" faça você sonhar, sair do chão,voar, flutuar.
    Ela tenha o poder para te arrebatar por completo.
    E com certeza você fara ela trilhar caminhos inimagináveis.
    beijos...

    ResponderExcluir
  14. ' nossa, esse é de longe o texto mais perfeito que li nos ultimos tempos, e olha que tenho me dedicado a ler e fazer muitos outros ! muito tudo de bom mesmo ! :D

    ResponderExcluir
  15. com mil perdões "PUTA QUE PARIU", minha mãe detesta que eu fale isso mas não conseguiria dizer, tudo o que pensei, tudo o que senti ao ler seu post...
    me senti lá no alto... livre de todo o vazio...


    Um Beijo

    ResponderExcluir
  16. Ah Deco! Só você e suas palavras lindas para colorir essa sexta tão cinzenta que faz aqui.Obrigada, viu? Adoro muito o que você escreve e admiro esse coração bonito que você tem.

    Beijinhos, Rafa.

    ResponderExcluir
  17. É incrível como um homem sensível atrai as mulheres...rs
    Estava olhando aqui seus seguidores, uma porrada de mulher! rs...
    Homem está em falta. E sensível, então...


    Bom dia Deco!

    ResponderExcluir
  18. Cade vc com um post deliciosamente lindo de novo?

    ResponderExcluir
  19. Sabe escritor, eu não sei te responder por onde anda o teu amor, quanto tampouco sei por onde anda o meu, mas uma coisa é certa, Deus certamente tem guardado um grande amor para todos e isso nos será dado na hora certa.
    Lindo texto, é a primeira vez que visito teu espaço e lendo este, entre outros textos, gostei bastante dele.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Amo os seus textos! eu sinceramente nem lembro como descobri o seu blog, só sei que agora não consigo ficar sem vir aqui um diazinho sequer! leio e releio!
    Vc é um ser humano lindo!
    beijos!

    ResponderExcluir
  21. "... como é morna e sem sentido a vida sem amor."
    Como é triste admitir que também nos deixamos levar por essa moda de independência afetiva, de pra ser feliz é necessário ser livre para fazer o que quer, com quem quer e quando quer. Que “pegar” um gato na balada, mesmo que nunca mais o veja, seja o sinônimo de uma noite proveitosa. Não esperar ligações no dia seguinte, não se preocupar com ninguém, não ter ciúme, não sofrer por amor.
    Esses dias vi uma comunidade do Orkut: "penso, logo, sou solteira" e fiquei pensando, que triste, que fútil, que vazia deve ser a vida de alguém que tenta se convencer de que ser livre, não ser de ninguém e de todo mundo é a verdadeira liberdade, a verdadeira felicidade. Confesso que já tentei me convencer disso, já levantei a bandeira da independência emocional, mas hoje acho que o bom mesmo é ser uma tola apaixonada, acordar todos os dias e sorrir ao ver o mesmo rosto dormindo tranquilamente ao meu lado, sentir que o dia será realmente bom após aquele beijo de bom dia dito ainda entre um acordar e mais 5 minutinhos de sono, cantarolar músicas românticas quando pensa na pessoa ao longo do dia, passar o dia contando as horas pra encontrá-lo novamente e descansar em seus braços... Como é mais intensa, mais bonita, mais alegre, mais colorida a vida com amor! Pobre de quem insiste em fugir dele!

    ResponderExcluir