segunda-feira, janeiro 22, 2007

QUANDO O TEMPO ACABAR




Se perder nessa zona social é perfeitamente natural... A vida moderna fabricou um número infinito de comportamentos estranhos, malucos e inaceitáveis, enfim, anda cada vez mais difícil entender a cabeça alucinada desse povo. Entre perdições, inversões e individualidades de toda sorte, persiste um mal ora não percebido e outrora ignorado pela maioria: A falta de tempo, a infeliz falta de tempo que vem dominando nossas vidas, nossas atitudes e nossos corações. Você fica um mês sem ver a sua mãe porque não tem tempo. Você não saltou de pára-quedas outra vez porque não tem tempo. Você não almoça porque não tem tempo. Você não namora porque não tem tempo. Você não diz que ama porque não tem tempo. Você não bebe com os amigos porque não tem tempo. Você não lê um bom livro porque não tem tempo. Você não contempla o amanhecer porque não tem tempo. Você não viaja porque não tem tempo. Você não reconhece sua estúpida falta de tempo para tudo e para todos porque não tem tempo.

Na verdade, o tempo é seu e não você dele. Na verdade, você declama aos berros sua terrível falta de tempo para ter um relacionamento, mas encontra tempo para ir a mais concorrida rave com top dj número x da revista y do momento. Na verdade, você reclama da sua atormentável falta de tempo para ler, mas encontra tempo para mil e noventa e sete futilidades que nunca acrescentaram absolutamente nada na sua vida. Na verdade, você se multiplica, se divide e se irrita com a falta de tempo, mas encontra sempre um tempo para fazer o que você realmente quer. Na verdade, você usa a falta de tempo como um artifício para se explicar, para não se expor, para se furtar. Na verdade, na verdade mesmo, a falta de tempo virou desculpa fácil para todas as línguas. Uma forma mais cômoda, confortável e moderna de dizer: Eu não estou afim.

E o tempo vai passando e nos levando, vai passando e levando nossos tempos: Infância, adolescência, juventude... E quando você assusta, já é adulto, já é velho, já não dá mais tempo de ser a criança que você não foi, o adolescente pegador do colégio ou o jovem responsável e irresponsável que conseguiu chegar aos 20 com menos maconha e mais bagagem na mochila. Com ou sem desculpas, com verdades ou mentiras, existe um tempo certo para tudo... Não dá para ser um playboy aos 40 sem ser ridículo nem para ser pai aos 70 sem ser avô. O tempo não permite tantas inversões, por mais que a gente queira, por mais que a gente tente controlar, não dá... Falta saúde para umas coisas, coragem para outras e você segue se equilibrando entre o que viveu, o que está vivendo e o que ainda vai viver.

O mundo anda acelerado, artificial, individualista e nós seguimos esse mundo. No contra tempo, na pressão, na medida do possível e sem refletir, sem sentir, sem parar pra pensar aonde mesmo essa trilha vai terminar. Falta peito, falta amor, falta preservação, falta desejo, falta sinceridade e todo mundo finge que não vê. Então um dia o tempo acaba e aí sim, você não tem tempo para mais nada.

Fiquem na paz e se cuidem.
Beijos,
Deco.

31 comentários:

  1. We want to make friends with the stars? Click here We all together toturn friends

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que finalmente encontrou tempo pra escrever pra gente...tava com saudade! Vc tem toda razão...às vezes me pego com uma sensação de culpa, de não ter crescido tanto em minha vida, e já ter passado um bocado de tempo, e desse tempo continuar passando...é hora de estabelecer metas e começar logo a cumprí-las, não é mesmo? Para que as coisas aconteçam no tempo certo!Adorei..beijos

    ResponderExcluir
  3. Estamos juntos nessa, Xu.
    A falta de tempo é uma desculpa pra tudo mesmo. Falta tempo para amarmos mais... aquele amor sem compromisso, sem cobrança, sem hora, sem jeito... Falta tempo para termos tempo!
    Tô passando aqui pra desejar uma semana linda, com muito beijo na boca, de preferência.
    Tem uma homenagem no Decifra-me hoje. Passa lá!
    Beijo no coração...

    ?Decifra-me... ou devoro-te... Arrisque-se se for capaz.?

    ResponderExcluir
  4. falou tudo... virou desculpa fácil, e todo mundo usa com a maior cara de pau..


    beijos

    ResponderExcluir
  5. O Caetano Veloso canta assim:

    És um senhor tão bonito, quanto a cara do meu filho ... tempo, tempo, tempo ... entro num acordo contigo ...

    Teu texto provoca ótimas reflexões, Deco!


    Adorei encontrar aqui teu post hoje, já havia batido nesta porta desde o último, porque gosto muito de ler teus escritos.

    Hoje meu post é a favor de uma causa, se quiser dar lá um pulinho ...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Falta de tempo ou desculpa esfarrapada?
    Sei lá... pra tudo dizemos... estou sem tempo. risos...

    Obrigada pela visita Deco, volte sempre tá? te linkei.
    bjo grande.
    ;)

    ResponderExcluir
  7. É verdade...Estamos sendo engolidos pelo tempo, correria, pressa...Um dia somos "parados".

    Um abração

    ResponderExcluir
  8. Deco,
    Gostei muito do seu Blog.
    E principalmente da espontaneidade da sua escrita.
    Tempo. Tao dificil administra-lo! E acaba sendo do modo que voce escreveu: o usamos para coisas tao corriqueiras, e nao deixamos para aproveita-lo do modo que deveriamos.
    O tempo tira de nos tantas coisas. E na verdade, somos nos os administradores dele.
    Um beijo
    MARY

    ResponderExcluir
  9. Seria bom estar no comando, ser dono do próprio tempo, embora seu fluxo seja impossível de controlar. Mas ainda é possível escolher o que fazer com ele. Aquela história: 24 horas todo mundo tem, uns aproveitam cada minuto, outros meramente deixam passar.
    Você matou a pau lá no haspargus. Valeu a visita.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Menino, você demorou a voltar, mas voltou com um texto excepcional.
    E devo dizer, um belo puxão de orelhas em todos nós que, como disse, usamos o tempo como álibe para não fazer o que não queremos.

    Gostei imensamente.

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Parabens,DECO.
    Não sei bem pq,mas senti como se tivessem me dado um tapa na cara.
    Muito necessário,claro!
    Abração!

    ResponderExcluir
  12. Seus posts sempre dando uma lição na gente!
    E é a pura verdade... Aos poucos eu estou aprendendo a viver o agora, a fazer as coisas que eu realmente quero... Não sabemos o tempo que temos... Temos que aproveitá-lo ao máximo!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Deco, você tem razão. Mas, acho que sempre arrumamos tempo (às vezes, tiramos não sei de onde)para fazer aquilo que "realmente" gostamos, o resto, é desculpa mesmo. (quando não arrumamos tempo para namorar, é porque não estamos apaixonados mesmo ... pode crer)Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Deco, acho que minha maior decepção quando descubro "minha falta de tempo" é tê-lo gasto da pior forma possível, é ter privilegiado outra coisa que acabou não acontecendo ou que não saiu como gostaria. Foi ter feito a escolha errada...
    Teu texto está perfeito!

    ResponderExcluir
  15. Querido Deco,

    Acompanho sempre seu blog e sempre leio seus textos aqui.
    São ótimos!!
    Quero pedir sua autorização para enviar por e-mail para alguns amigos (este último).
    Me identifiquei bastante com ele e acredito que ele pode ajudar nessa "falta de tempo" que sempre usamos como argumento uns com os outros. Pode ser?
    Fico no seu aguardo.

    Desde já agradeço.

    Atc,

    Y.

    ResponderExcluir
  16. Que bonito blog... me ha gustado y, como utilizas un lenguaje sencillo, no me ha sido difícil comprender tus palabras.
    Felicidades :)

    ResponderExcluir
  17. Esse ritmo de vida agitado demais é realmente cruel; a gente acaba fazendo tudo no 'piloto automático'; sem avaliar as consequências. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Mas uma coisa é certa, querido Deco: Quanto menos tempo temos, mais conseguimos "fazer dar tempo" , e a recíproca é verdadeira. Pode acreditar! Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Ah! esquecí de convidar você e a gelera para visitar o "doutrolado do mar", onde fiz uma homenagem pessoal e quase íntima a São Paulo! Beijo de novo!

    ResponderExcluir
  20. Seguindo no ritmo quente, tem post novo no Decifra-me. Queres ver? Vem!
    Desejo um findi de extrema paixão!!
    Beijo no coração...

    ?Decifra-me... ou devoro-te... Arrisque-se se for capaz.?

    ResponderExcluir
  21. Olá, vim desejar um fds com muito amor pra ti... e dizer que atualizei e surtei. rss... vem comigo?
    bjo meu.
    ;)

    ResponderExcluir
  22. lindo texto, não tenho nem o q comentar!

    bjoO

    ResponderExcluir
  23. A primeira coisa que faço quando entro na net é ver meus e-mails. Hoje recebi um email falando justamente sobre o tempo.

    Lá na Europa, eles estão adotando um estilo de vida chamado "slow atitude".

    Seguindo o ditado "A pressa é inimiga da perfeição", eles querem que as pessoas a retomem
    aos valores essenciais do ser humano, dos pequenos prazeres do cotidiano, da
    simplicidade de viver e conviver.

    Nesse email, tem uma parte que eles falam sobre o filme Perfume de Mulher:
    "há uma cena inesquecível, em que um
    personagem cego, vivido por Al Pacino, tira uma moça para dançar e ela
    responde:

    "Não posso, porque meu noivo vai chegar em poucos minutos." "Mas em um
    momento se vive uma vida" - responde ele, conduzindo-a num passo de
    tango."

    Não podemos nos esquecer que o tempo é igual parar todos. Todos temos 24 horas por dia. A diferença é o que cada um faz com elas.

    Bjosss e dirija defensivamente rs ;)

    ResponderExcluir
  24. Me fez lembrar de reler este lindo poema do mário quintana.

    A vida.....
    > (Mário Quintana)
    >
    >
    >
    >
    >
    > A vida são deveres
    > que nós trouxemos pra fazer em casa.
    > Quando se vê já são seis horas!
    > Quando se vê, já é sexta-feira...
    > Quando se vê, já terminou o ano...
    > Quando se vê, passaram-se 50 anos!
    >
    > Agora, é tarde demais
    > para ser reprovado...
    > Se me fosse dado, um dia,
    > outra oportunidade,
    > eu nem olhava o relógio.
    >
    > Seguiria sempre em frente
    > e iria jogando, pelo caminho,
    > a casca dourada
    > e inútil das horas...
    >
    > Dessa forma eu digo, não deixe
    > de fazer algo que gosta devido
    > à falta de tempo, a única falta
    > que terá, será desse tempo
    > que infelizmente
    > não voltará mais...
    ----------------

    Você já tinha lido? bjs.
    >
    >

    ResponderExcluir
  25. Mas que bronca você me deu, hein!!! :D
    Logo eu que *vivo sem tempo*!
    Tá booooooooom, vou me organizar!
    Beijo, Deco!

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde.....

    eu sou dona do meu tempo...faço o meu tempo...
    Boa semana....
    Bjs...

    ResponderExcluir
  27. Pois é...fui obrigada a pensar nisso há umas semanas atrás.Essa história de "não tô a fim" teve que ser reavaliada por mim.E deu certo, tentando ter tempo para o que importa e vai fazer diferença na minha vida e não fazendo questão de ter tempo para futilidades, como vc disse.
    Adorei suas palavras!

    Beijo e boa semana
    Ná Carvalho

    ResponderExcluir
  28. Acho que esse mundo artificial e individualista está merecendo mesmo que o tempo acabe.
    Enquanto isso, vamos vivendo...
    Se é que pode se chamar isso de vida, né?


    Abraço Deco!

    ResponderExcluir
  29. É o que eu sempre digo pros meus amigos: o que a gente faz com o tempo e o dinheiro da gente é uma questão apenas da prioridade que a gente estabelece pra cada um. Tenho amigas que nunca têm dinheiro pra viajar comigo, pra pagar conta, pra isso e aquilo... mas pra comprar roupa nova e pra ir àquela festa imperdível, tem.
    Com o tempo é a mesma coisa...
    Bjocas

    ResponderExcluir
  30. Outra coisa que me irrita: gente inútil no mundo que não tem tempo pra ler um livro mas tem tempo pra assistir Big Bosta! Deveriam morrer. TODOS!

    ResponderExcluir
  31. Mas eu juro. Eu juro que na próxima vida vou nascer com alargador de tempo grudado no umbigo. Prometo!!!!!!

    ResponderExcluir